Webinário lança obra em homenagem aos 45 anos de magistratura da ministra Nancy Andrighi


Em webinário promovido pelo site jurídico Migalhas nesta quarta-feira (8), foi lançada a obra Disrupção do Direito Empresarial – Estudos em homenagem à ministra Nancy Andrighi. Além da homenageada, o evento contou com a participação do presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro Humberto Martins, e dos ministros Laurita Vaz, Paulo de Tarso Sanseverino, Sidnei Beneti e Massami Uyeda (os dois últimos, aposentados).​​​​​​​​​

A ministra Nancy Andrighi no evento on-line promovido em homenagem aos seus 45 anos de magistratura.

O evento foi conduzido pelos advogados Paulo Henrique Cremoneze e Irini Tsouroutsoglou – esta, uma das coordenadoras da obra, ao lado de Sidnei Beneti, dos desembargadores Ney Wiedemann Neto e Carlos Henrique Abrão, e do advogado Paulo Lucon.

Na abertura do evento, o ministro Humberto Martins afirmou que Nancy Andrighi é vocacionada para a magistratura, julgando com justiça e honrando a toga nesses 45 anos.

"É uma das magistradas mais brilhantes do nosso país. Apesar dos milhares de processos em que atua, não se furta a analisar a fundo cada caso levado à sua apreciação. Colabora proficuamente, com seu notável saber jurídico, sensibilidade e humanidade, para a evolução e o aperfeiçoamento da cidadania e da jurisprudência do STJ", declarou.​​​​​​​​​

O presidente do STJ, ministro Humberto Martins, enalteceu a contribuição de Nancy Andrighi para a evolução da jurisprudência.

O presidente do STJ destacou também o trabalho da ministra em outras áreas, paralelamente à atividade judicante: "Desde meados de 2002, inúmeras ações de inclusão de pessoas com deficiência têm sido realizadas no STJ com a atenta condução da ministra Nancy, uma das mais eminentes defensoras dessa causa no Brasil, o que demonstra que a sua sensibilidade e humanidade não são apenas voltadas para as questões jurídicas".

Brilhantismo e sensibilidade nos julgamentos

Segundo a ministra Laurita Vaz, a homenagem é mais do que merecida, pois a produção jurídica de Nancy Andrighi é festejada dentro e fora dos tribunais: "Ela demonstra um exímio conhecimento do direito civil, evidenciado no brilhantismo e na sensibilidade de suas decisões".

Colega de Nancy Andrighi nos colegiados de direito privado, o ministro Paulo de Tarso Sanseverino discorreu sobre as contribuições da ministra para a jurisprudência, com ênfase em questões relacionadas à responsabilidade civil e à reparação do dano moral. "Ela tem uma visão moderna, humanista e progressista do direito, que aparece muito em seus votos", ressaltou.

De acordo com Sanseverino, a internet e as redes sociais são uma área em que também se destaca a contribuição da ministra, responsável por relatar importantes precedentes que hoje norteiam a atuação de magistrados em todo o país.

Os ministros Massami Uyeda e Sidnei Benetti – ex-colegas de turma e de seção – relembraram casos relatados pela ministra que ajudaram a construir a jurisprudência do STJ no direito civil e, em especial, no direito processual civil.

Inesquecível homenagem por 45 anos de magistratura

Na conclusão do webinário, a ministra Nancy Andrighi disse que recebia com muito carinho a obra produzida para homenagear os seus 45 anos de magistratura. "No modo de se fazer uma homenagem é que reside o valor do ato de amorosidade", afirmou.

Ao agradecer aos 33 colaboradores da obra, Nancy Andrighi comentou que escrever é um ato de caridade cristã, momento em que o autor compartilha com todos o seu conhecimento. "Honra-me profundamente ter servido de mote para estudos tão significativos sobre o direito moderno", declarou, acrescentando que a obra, "sem dúvida, vai enriquecer a doutrina".

A ministra também falou sobre a importância do juiz na sociedade. "Há uma diferença abissal no modo de comprar e vender, de construir e administrar empresas. A tecla enter opera com muita facilidade, mas não opera quando se está no ato de julgar, que é humano e exige muita dedicação", concluiu.